Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 24 de Agosto de 2017
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx
 
Alô Câmara Rio Alô Câmara Rio

Atendimento ao Cidadão.

Veja aqui os canais disponíveis.


Acesso Restrito

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

CPI do Funprevi discute evolução do déficit atuarial da Previdência


Foto: ASCOM

A Câmara do Rio realizou, nesta quinta-feira (10), a 5ª audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instituída com a finalidade de investigar e apurar a gestão do Fundo Especial de Previdência do Município do Rio de Janeiro (Funprevi). Entre os objetivos da reunião, estavam esclarecer os motivos para o aumento do déficit atuarial da Previdência e discutir as possíveis soluções.


A sessão contou com a presença dos vereadores Paulo Pinheiro (PSOL), João Mendes de Jesus (PRB), Thiago K. Ribeiro (PMDB), Italo Ciba (PT do B) e Fernando William (PDT). Foram ouvidos os servidores Roberto Rodrigues, ex-presidente do Previ-Rio; e André Gustavo Medeiros de Souza Lima, ex-diretor de Investimentos do Previ-Rio.


Presidente do Previ-Rio de janeiro de 2012 a setembro de 2015, Roberto Rodrigues apresentou dados da evolução do déficit atuarial da Previdência na cidade do Rio de Janeiro. Segundo ele, em 2014, o valor era de R$ 864 milhões, passando para R$ 3, 2 bilhões no ano seguinte. Atualizado até 2017, os R$ 864 milhões de 2014 se transformam em R$ 1 bilhão.


Entre os questionamentos feitos pelo presidente da CPI, o vereador Paulo Pinheiro pediu a opinião do ex-presidente do Previ-Rio sobre a integralização de novos imóveis do patrimônio do Funprevi. De acordo com Rodrigues, existem imóveis que têm potencial para gerar renda num determinado período de tempo. "Os imóveis são sempre uma opção. É necessário haver um equilíbrio, mas não dá para descartá-los", afirmou.


Relator da CPI, o vereador João Mendes de Jesus quis saber as razões do rombo de R$ 750 milhões do Funprevi, apesar da Lei 5.300/2001, que determinou a capitalização do fundo.  Rodrigues disse que existe uma questão estrutural desafiante, que é computar as receitas e computar as reivindicações com o crescimento vegetativo da folha. "Acredito que este é um grande desafio e a Comissão é o órgão mais qualificado para tentar vencê-lo", ressaltou.


Ex-diretor do Previ-Rio, até o início de janeiro deste ano, André Gustavo revelou que o Funprevi já se encontrava com déficit financeiro estrutural. "Nosso maior esforço foi construir um modelo com fluxo de caixa diário e buscar alternativas que viabilizassem o equilíbrio financeiro em 2016", explicou.


Para João Mendes de Jesus, a audiência foi positiva, pois reuniu figuras importantes que estiveram à frente do Previ-Rio. "Eles trouxeram dados importantes, que serão fundamentais para a elaboração do relatório final", concluiu. A próxima reunião foi agendada para o dia 17 de agosto.  

voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: